MENU

26/06/2019 às 15h14min - Atualizada em 01/07/2019 às 15h16min

Empresas brasileiras investem em expansão internacional pela Europa

Um ranking elaborado em 2017 pelo Banco Mundial, avaliou a situação de 190 nações e Portugal está na 29ª posição de melhores países para se fazer negócio. 

DINO
https://math.marketing/

Expandir os negócios é o sonhos de muitos empreendedores, pois abre um leque de possibilidades. No entanto, não é uma escolha que deve ser tomada apenas com a intuição, deve existir muita pesquisa para que todo o processo ocorra de maneira tranquila para que se tenha o sucesso desejado.

Um ranking elaborado em 2017 pelo Banco Mundial, avaliou a situação de 190 nações e Portugal está na 29ª posição de melhores países para se fazer negócio.

Uma das empresas que está internacionalizando seus negócios é a Math Marketing que está expandindo seus negócios na Europa e em uma entrevista exclusiva com Lucas Ferreira de Souza, 37 anos, o sócio responsável por esta expansão, ele conta por que escolheram a Europa e por que Portugal. Mais informações sobre o tema em questão podem ser conferidos na entrevista abaixo.

Qual o cenário do marketing digital em Portugal? E como você avalia o nível de maturidade digital em geral do país em relação ao Brasil?

Lucas Ferreira: Portugal tem um cenário de marketing digital bastante interessante. Por um lado, a penetração de Internet, tanto Smartphones quando banda larga, é percentualmente maior do que o Brasil. Também é um país com grande uso de e-commerce. Entretanto, especialistas consideram que Portugal está de 3 a 5 anos atrás do Brasil quando olhamos para marketing digital. 

Quando olhamos para os pilares do QI Digital vemos que automação e Analytics são dois pilares que ainda não são muito desenvolvidos em grande parte das empresas aqui em Portugal. Estamos preparando alguns estudos em profundidade de mercados específicos - semelhante ao que fizemos no mercado de seguros do Brasil - para entender melhor a maturidade do mercado, mas a primeira impressão é que temos muito para aportar no mercado.

Por que escolheram Portugal para início das operações internacionais?

Lucas Ferreira: Isso foi um misto de escolhas pessoais e corporativas. Pessoalmente, escolhemos Portugal pois acreditamos que seria o lugar mais fácil em termos de adaptação, tanto para mim quando para minha família. 

Para a empresa, Portugal é um país com um custo operacional mais baixo (comparado com Espanha - que era a outra opção) e com excelentes universidades e talentos. Portanto, vamos conseguir montar aqui uma equipe tão qualificada quando a que temos no Brasil. O idioma também é um tema importante aqui, uma vez que os times de Brasil e Portugal vão trabalhar juntos, ter o mesmo idioma facilita a comunicação. 

Por último, o fato de termos sido aprovados para participar da UPTEC foi determinante. A UPTEC é o centro de empresas de tecnologia vinculado a universidade do Porto. Estar ali significa estar no centro da discussão de inovação tecnológica e de empreendedorismo.  

Quais as dificuldades que você encontrou e as que foram superadas durante a expansão em Portugal?

Lucas Ferreira: A grande dificuldade que estamos enfrentando agora é a burocracia. O processo de abertura da empresa foi um pouco mais complicado do que havíamos previsto.

Vocês tiveram apoio e incentivo do Governo Português? 

Lucas Ferreira: Não buscamos nenhum tipo de apoio nesse momento. A Math Marketing é uma empresa com uma proposta de valor e modelo de negócios comprovado. Achamos que faz mais sentido entrar e se estabelecer no mercado para depois, e só se for necessário, procurar modelos de incentivo para crescer e expandir. Nossa escolha foi manter o foco no negócio, colocar a empresa para funcionar e depois pensar nisso

O que você acha que nossa expertise brasileira pode levar ao mercado de Portugal? E o que podemos aprender para melhorar aqui na Math Brasil

Lucas Ferreira: Brasil e Portugal tem uma muita proximidade nos negócios e todas as pessoas com quem conversei aqui me disseram que os profissionais de marketing brasileiros são muito bem recebidos por aqui. Então acho que nossa história no Brasil, por si só, abre muitas portas. 

Mas acho que nosso modelo operacional é algo único, e que queremos replicar e refinar aqui. A Math Marketing tem um misto de rigor técnico, flexibilidade de atendimento e foco nos indicadores de resultado que é bastante único, mesmo no Brasil. Acredito que isso é o que de melhor trazemos do Brasil para Portugal

Por outro lado, no Brasil tudo é muito grande. Estive na IBM na semana passada e comentava com o diretor global de parcerias alguns de nossos projetos e os volumes com os quais lidamos. Ele ficou realmente muito impressionado. Aqui em Portugal vamos aprender a lidar com uma escala e volumes diferentes. Esse aprendizado vai nos ajudar a crescer inclusive no Brasil

Outra coisa que vamos aprender muito aqui em Portugal está relacionado a GDPR. A regulação aqui já é aplicada há algum tempo, e as empresas já estão transformando seu modo de lidar com os dados de cliente em função disso. O que vamos aprender aqui vai ajudar bastante nas nossas conversas ai no Brasil, principalmente quando a LGPD virar algo mais no dia a dia das empresas

Quais as perspectivas e planos para os próximos anos? Pretendem expandir para outros países da Europa?

Lucas Ferreira: Nosso foco agora é Portugal e Espanha. Algumas conversas com empresas de outros países estão planejadas, principalmente nas unidades europeias de clientes nossos no Brasil. Mas nesse momento foco é importante. 



Website: https://math.marketing/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual melhor candidato?

54.3%
29.3%
16.4%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp